TJ/SP proíbe usar nome de concorrente em campanhas no Adwords

nome de concorrente em campanhas no Adwords

Uma prática muito comum em campanhas nos Links Patrocinadas está proibida. Era muito frequente usar nome de concorrente em campanhas no Adwords.

A partir de agora, por conta do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/SP), essa prática está proibida.

Entenda a proibição de nome de concorrente em campanhas no Adwords

Ocorreu um caso, onde em primeira instância, uma empresa foi condenada a pagar indenização no valor de R$ 15 mil por uso de palavra-chave indevida. Foi considerado também que o uso inapropriado de uma marca pode causar confusão para o usuário que realiza a pesquisa.

A decisão foi tomada com base no Código de Propriedade Industrial, artigo 130 e os seguintes em que se constatou danos morais e concorrência desleal.

Como as empresas agiam

Algumas empresas utilizavam técnicas desleais para que pudessem aparecer em primeiro lugar nos resultados de buscas na internet por meio de Links Patrocinados com palavras-chaves de concorrentes.

Por exemplo, quando uma marca torna-se mais relevante que o próprio produto como:

  • Gillette – aparelho de barbear;
  • Omo – sabão em pó;
  • Danoninho – iogurte.

O que essas empresas faziam eram utilizar os nomes das marcas para associar aos seus produtos, prejudicando seus correntes e causando confusão aos usuários.

Com essa decisão do TJ/SP, as campanhas pagas não poderão mais utilizar essa estratégia. Vamos aguardar agora se haverá alguma mudança na ferramenta (Google Adwords) para barrar esse tipo de atividade por parte de quem desenvolve a campanha.

Compartilhar

Blog

Compartilhamos nossos conhecimentos sobre Marketing Digital para que você possa entender como nossas soluções afetam positivamente os seus resultados. Confira!