Certificado SSL: O Google de olho na segurança do seu site

Certificado SSL

O Certificado SSL é mais antigo que se imagina. Ele surgiu em 1994, e foi criado pela Netscape. Mais de 23 anos depois, o SSL se torna protagonista da internet dominada pelo Google.

A partir de agora, sites que não possuam ao menos um dos certificados SSL terão uma mensagem em vermelho que avisará ao usuário que ele está em um ambiente inseguro.

Como funciona o Certificado SSL?

SSL é a sigla de Secure Sockets Layer. Trata-se de um certificado digital que tem como objetivo proteger as informações, principalmente as mais sensíveis como senhas, dados pessoais e transações financeiras, de possíveis ataques de hackers (criminosos que usam a internet para roubar dados sigilosos).

Falhas de segurança podem ser exploradas por pessoas mal-intencionadas que encontram essas brechas entre o servidor e o navegador. O SSL protege exatamente esse caminho com barreiras fortemente desenvolvidas para impedir as invasões.

Atualmente, é o certificado que garante a segurança tanto do usuário quanto dos milhões de sites existentes. Ele é extremamente importante para empresas de todos os portes e agora, com a interferência do Google, tornou-se indispensável.

Como comprar SSL para o seu site

A compra de um certificado SSL é simples e atende às diferentes necessidades. Para adquiri-lo você precisa entrar em contato com seu fornecedor de hospedagem e solicitar a instalação.

Para identificar que seu site está protegido, siga esses passos:

– Identifique se há um cadeado verde antes do seu domínio;

– Depois do cadeado verde precisa ter a palavra “Seguro” ou o nome da sua empresa;

– Verifique se seu domínio agora começa com https://;

– Clique em cima do cadeado e em “certificado” para conferir a validade.

Essas dicas são válidas tanto para o seu site quanto todos os outros que acessar.

O que é o HTTPS?

Uma das funcionalidades do SSL é o de inserir o HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure), que em português significa Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro. Ele é uma das garantias que a navegação em um determinado site está segura.

Redirecionamento para o HTTPS

Quando um site é criado, as páginas são indexadas no Google (uma espécie de rastreamento que a empresa utiliza como critério para identificar qual é a melhor resposta a uma busca feita pelo usuário).

Se você tinha todas as páginas em HTTP e muda para HTTPS, por causa do SSL, precisa redirecionar o usuário que localizar a página “antiga” para a nova. Há ao menos duas formas para isso: Hsts e o Redirecionamento 301.

HSTS

O HSTS (HTTPS Strict Transport Security) também está relacionado ao SSL e permite que os sites fiquem mais seguros e sem a necessidade de um redirecionamento forçado entre HTTP e HTTPS (que são passíveis de ataque).

Redirecionamento 301

Se uma página ainda aparecer com o HTTP, quando o usuário clicar ao invés de aparecer uma mensagem de “página inexistente”, ele é redirecionado para a página com HTTPS.

A importância de proteger as informações online

proteger as informações online

Já comentamos em nosso artigo Vender pela internet: Conheça as regras do jogo sobre a influência que o Google tem em tudo que fazemos online, e é exatamente ele que se preocupa com a experiência que o usuário terá enquanto navega entre um site e outro.

Os famosos ataques cibernéticos acontecem o tempo todo. Neste exato momento, há pessoas tentando invadir algum site para roubar suas informações.

E por que a informação é tão valiosa? Porque compromete a vida inteira de uma empresa e, em caso de uma perda, os danos podem ser irreparáveis. Uma das ideias de quem rouba esse tipo de dados é o de ganhar dinheiro para devolvê-los.

Sabendo disso, os profissionais que atuam diretamente com os resultados de busca do Google estão na linha de frente para combater esse tipo de ação, por isso exigem o SSL em todos os sites.

As mudanças afetam tanto a busca orgânica (SEO) quanto os anúncios pagos, pois sem o certificado de segurança, seu site perde relevância.

Tipos de certificados de segurança

Pensando em todos os portes de empresas, os Certificados SSL são emitidos conforme as necessidades de cada um.

É possível investir em uma das três opções:

  • Validação de Domínio;
  • Validação da Organização;
  • Validação Estendida.

Validação de Domínio

Se você tem um blog pessoal ou um site simples (institucional) e sem a exigência de informações sensíveis de seus usuários, validar apenas o domínio atende às suas necessidades de segurança, pois impede a mensagem de site inseguro e o protege com criptografia de ponta.

Essa validação é simples, você recebe um e-mail, com preço acessível e fica disponível em 30 minutos, aproximadamente. Depois da compra finalizada, um arquivo de texto passa a ser parte do site e recebe um selo estático.

Validação da Organização

Além da verificação do domínio, a Validação da Organização analisa todos os dados da empresa (nome, endereço, CNPJ, telefone etc.) para identifica-la como idônea.

Para ter o certificado dessa modalidade, você espera até 2 dias e recebe a confirmação por meio de um telefonema. Além disso, o selo emitido deixa de ser estático e passa a ser dinâmico (ao passar o mouse é possível checar as informações).

Validação Estendida

É a validação mais completa (e cara) que você pode ter. Ela exige envio de documentos físicos que comprovem a legalidade da empresa, bem como avalia o domínio e os dados da pessoa jurídica.

Para ter acesso a ela leva-se até 5 dias. A ativação também é feita com uma ligação. Com essa validação, além do cadeado verde, aparece o nome da empresa antes do domínio.

Em média, uma validação dura até 2 anos.

Certificado de segurança por domínio

A quantidade de domínios também é parâmetro para a escolha do certificado para sites. Você pode protegê-los das seguintes formas:

  • Single Domain (Domínio único): Protege apenas um domínio. Caso queira para mais de um, é necessário pedir uma nova licença.
  • Multi Domain (Multidomínios): Apesar de proteger mais de um domínio, há um limite de quantidade.
  • Wildcard (Coringa): Protege tanto o domínio principal quanto todos os outros subdomínios.

O Certificado SSL virou fator de rankeamento para SEO

A credibilidade de uma empresa será posta a prova sem o SSL, e isso atinge diretamente todas as estratégias de SEO traçadas, pois sem o certificado de segurança um site passa a não tem mais relevância para o Google.

Como já comentamos, o Google é utilizado por 90% das pessoas com acesso à internet. Querendo ou não, precisamos seguir suas regras ou simplesmente somos eliminados do jogo.

Você pode ler todos os fatores que contribuem para o rankeamento em nosso artigo:

Análise de Ranking SEO: Fatores determinantes para melhorar o posicionamento nas buscas orgânicas

Site Lock ou SSL?

Algumas pessoas pensam que precisam ter apenas o SSL, mas o Site Lock continua sendo importante.

O Site Lock realiza uma varredura em seu site para identificar se há invasões/ataques e monitora para criar um alerta, caso isso aconteça.

Para entender melhor, vamos fazer a seguinte analogia com uma casa:

O SSL é o cadeado que protege uma residência (o seu site), já o Site Lock é o alarme que te avisa quando alguém tenta entrar na sua casa. Um complementa o outro.

Compartilhar

Blog

Compartilhamos nossos conhecimentos sobre Marketing Digital, Otimização de sites, Links Patrocinados, para que você possa entender como nossas soluções afetam positivamente os seus resultados. Confira!