Data-Driven

data-driven

Falar sobre Data-Driven no Brasil ainda é muito novo, mas que ganha cada vez mais força em diversos países do mundo e, em breve, será parte fundamental na elaboração das estratégias de empresas de todos os segmentos.

O que vamos te ensinar, neste artigo, é como você pode antecipar o resultados e passar a ter a análise de dados como seu melhor amigo no que tange atingir as expectativas do seu potencial cliente.

Vamos entender melhor o que, de fato, é o Data-Driven, os seus reais benefícios, bem como ele pode ser trabalhado em sua empresa.

O que é o Data Driven Marketing (DDM)?

Atualmente, nós disponibilizamos, todos os dias, nossas informações de diversas formas, seja por um formulário que preenchemos online, na abertura de uma conta em banco ou simplesmente ao realizar o cadastro para obter descontos em uma determinada loja.

O Data Driven Marketing nada mais é que o Marketing orientado a dados, focado em definir inúmeras ações após identificar um padrão de comportamento apresentado pelo números que analisamos.

Data Driven Business e Data Driven Plataform

As expressões continuam a ser relacionadas aos dados, a diferença é que o Data Driven Business engloba toda a gestão da empresa, que deixa de agir apenas intuitivamente para trabalhar com as informações coletadas.

Já o Data Driven Plataform é a ferramenta que você utilizará para coletar e automatizar esses dados.

Benefícios da Aplicação Data Driven

É  preciso compreender que investir em dados é algo que mais cedo ou mais tarde sua empresa terá que fazer, pois a compreensão de persona que você deseja se comunicar para vender um produto ou serviço esbarra em analisar as informações disponíveis.

Reunimos três benefícios que o Data Driven consegue promover ao seu empreendimento.

1 – Ações mais assertivas

Os dados coletam informações reais das pessoas, logo é uma excelente alternativa para que suas estratégias sejam mais direcionadas aos clientes certos em vez de “atirar para todos os lados”.

Quando se decide investir na internet como meio de alcançar o seu público, o ideal é ter acesso ao comportamento e, deste modo, ter contato genuíno com ele.

2 – Menos desperdícios de recursos

Entre os dados divulgados pela pesquisa “A Jornada Rumo à Maturidade Digital no Brasil”, organizada pela The Boston Consulting Group (BCG) e Google, identificou que é possível reduzir em até 30% os custos da empresa quando se investe em Data-Driven.

Essa afirmação é compreensível, pois se as ações atingem mais pessoas interessadas em seu produto/serviço, menos desperdício de investimentos acontecerá.

3 – Estratégias mais personalizadas

Se pararmos para pensar na evolução do relacionamento entre empresa e cliente, vamos nos lembrar que antigamente a comunicação ocorria em mão única: as empresas tinham suas vozes expostas em comerciais de TV/Rádio ou em propagandas em jornais e revistas impressas e o consumidor apenas acompanhava.

Em seguida, passou-se a identificar que o consumidor com acesso a internet começou a utilizar a web para expressar suas opiniões sobre as marcas com tanta força, que promoveu mudanças significativas no modo como a empresa fala com ele.

Atualmente, o canal de comunicação é plural. Tanto marcas quanto consumidores passaram a ser produtores de conteúdos, e isso fez com que fosse possível coletar cada vez mais dados para compreender essa relação.

O futuro já começou

Se no filme “De volta para o futuro” víamos uma série de previsões que ficaram só na ficção (ainda estamos no aguardo dos nossos carros voadores), o uso de dados já é mais real que você imagina.

Por se tratar de um país emergente, as inovações no Brasil tendem a ser praticadas com um certo atraso, mas você já pode começar a definir os próximos passos com base nos dados coletados para que virem ideias e, consequentemente, ações.  

Como trabalhar os dados em sua empresa

O baixo investimento em Marketing Digital em nosso país poderia ser um problema, mas nós gostamos de enxergá-lo como parte de uma solução.

Se o seu concorrente não realiza nenhum planejamento focado em personalização, tudo que você fizer será capaz de atrair mais consumidores que gostam de exclusividade.  

Análise de dados

O filtro dos dados que podem ser aproveitados como parte da estratégia da sua empresa passa pelo olho clínico de um profissional habilidoso. É a tecnologia auxiliando o trabalho, e não ameaçando o ofício humano.

Saber como aplicar o que foi coletado é fundamental para que hajam mais resultados.

Exemplo de Análise de Dados

Um exemplo de coleta de dados é o Google Analytics. A ferramenta permite que sejam analisados:

  • quantos usuários acessaram seu site;
  •  taxa de rejeição;
  • páginas mais visitadas;
  • horário de acesso;
  • geografia;
  • demografia.

Essas informações são valiosas para as suas tomadas de decisões.

Leia também: Ferramentas do Google que são úteis ao seu negócio

Ativar a personalização automática

Um exemplo que contribui para a compreensão da personalização automática é o envio do E-mail Marketing, pois é possível segmentar grupo de pessoas que tenham interesse em comum.

Digamos que sua empresa trabalhe com curso. Em sua base de dados há 1 mil e-mails. Por um período, as ferramentas de Data Driven identificam que 600 pessoas abrem as mensagens eletrônicas que ofereçam informações gratuitas enquanto 400 preferem quando o assunto é relacionado ao período de inscrição. Segmentar os disparos de e-mails é a forma mais inteligente em obter melhores conversões.

Compartilhar

Blog

Compartilhamos nossos conhecimentos sobre Marketing Digital, Otimização de sites, Links Patrocinados, para que você possa entender como nossas soluções afetam positivamente os seus resultados. Confira!

Orçamento Rápido

telefone